top of page

Lollapalooza 2022 - Os Festivais voltaram e nós estávamos lá

Atualizado: 5 de mai. de 2022

Uma mistura de sentimentos é uma boa frase para definir esse momento? Talvez, mas provavelmente não exista uma frase para definir esse momento.





Foram 2 anos de muuuitas e muuuuuitas incertezas de quando shows poderiam voltar a acontecer com segurança - se em certos momentos parecia distante a ideia de reunir dezenas de pessoas em um bar - o pensamento de reunir milhares em um festival soava como um passado longínquo e nostálgico.


Pois bem, em 2022 o Lollapalooza foi o pioneiro dessa reabertura e nós estávamos lá criando um material inédito para nós e para nossos parceiros do portal Tenho Mais Discos Que Amigos!. (que nome lindo em? haha)


Descrever a experiência remete a meses anteriores ao festival, planejando a equipe e como seria o material.


 

Planejamento


"Quem falha em planejar, planeja falhar". Essa frase tem seu peso e sua verdade. Desde Dezembro de 2021 planejamos como seria o processo, mapeando e entendendo como seria nossa entrega, para poder dimensionar uma equipe - entendendo as limitações que já teriamos de quantidade de pessoas - para atende-la.


Outro ponto de atenção é que o desafio é diferente quando cobrimos para um portal de notícias, temos que focar também em outros pontos como entrevistas com artistas, exclusividade e último mas muito importante: pioneirismo de um material ou noticia, já que "ser o primeiro a mostrar algo" tem as vezes o maior valor.


Nosso planejamento acabou que virou ao contrário, passamos de dimensionar a equipe para a entrega para: dimensionar a entrega para a equipe que tinhamos. Devido ser a primeira volta de festival, tinhamos uma limitação de 3 (isso mesmo, três pessoas apenas). Dai quebramos a cabeça para entender como poderiamos entregar tudo que queriamos, num padrão de qualidade que queriamos com os braços que tinhamos.



 

Fotografia


Palco


Fotografar os palcos segue um padrão: são 3 músicas no início e pronto. Alguns artistas impõem algumas limitações, no caso do The Strokes não era permitido tirar foto de frente ao palco, escolhia o lado esquerdo ou direito do PIT. No caso da Miley Cyrus não foi permitido fotografar, No do Emicida foi liberado fotografar as últimas 3 músicas também, e por ai vai...

Dai nós pegamos o line-up e dividimos a equipe (sempre pensando no gosto do que cada um curtia e ia se sentir mais feliz fotografando) para fotografar cada show.


Experiência


A fotografia de experiência é uma das coisas mais legais do Lollapalooza, as pessoas se produzem e criam uma expectativa muito grande para o evento e é muito legal registrar toda aquela energia lá.

Nossa entrega - pela limitação de equipe e escopo final - excluiu as fotos de experiência, mas tivemos o prazer de registrar alguns momentos.



 










Entregando o Material


VELOCIDADE, como já comentamos, essa palavra é crucial.


Nós podemos entrar no PIT de van ou pela credencial com os seguranças na lateral do palco, normalmente 30min antes do show começar. No fim das três músicas temos que sair do PIT e fazer a escolha, ir para a Van, correr para a sala de imprensa para editar o material ou tentar pegar algo ali de fora, do ladinho do palco.


Seja qual for a escolha, escolher, editar e entregar as fotos toma tempo e temos que calcula-lo para entregar tudo ANTES do fim do show, é fundamental para o portal falar do show enquanto ele acontecesse e os registros tem que acompanhar essa resenha.


Vídeos


Essa experiência acaba sendo a mais desafiadora, o ideal aqui era: ter um editor que receberia o material com o direcionamento para a edição enquanto o restante da equipe ia para campo fotografar/filmar o restante.


Nós iriamos entregar um vídeo de abertura diário, então, tínhamos que ter ideias diferentes para abertura do dia + velocidade para filmar → voltar para a sala → decupar → editar e entregar o material já prevendo qualquer ajuste → aprovar → postar. Ah, tudo isso antes de terminar o primeiro show, porque temos que falar do primeiro show antes dele acabar, lembram?


Foi traumático mas deu certo.


Junto a isso entregamos um vídeo de resumo do festival (que teria que ser entregue no fim do ultimo dia), de novo, timing que comanda aqui.


Os corres e trampos


É festival, é corrido, é muita coisa acontecendo e é muita gente. Problemas VÃO acontecer, imprevistos VÃO acontecer.


Choveu, festival parou, aproveitamos para adiantar o material.

Risco de Trovão, festival parou, aproveitamos para adiantar o material.

Choveu, festival rolando, põe capa de chuva e tira leite de pedra.

Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, faleceu um dia antes de se apresentar para fechar o festival. Além do luto e sensação de efemeridade da vida, fica aquele "e agora? Fingimos que nada aconteceu e continuamos?". Paramos, pensamos e adaptamos o material, com respeito ao momento e a tudo que ele representou.


Conclusão


É um corre e um rojão durante 3 dias, você acorda 5am e vai dormir 1am (as vezes mais tarde). Mas também é uma das sensações mais gratificantes que podem existir para quem cria conteúdo e gosta de sentir a energia das pessoas ao seu redor.


É lindo.

41 visualizações

留言


bottom of page